CURSINHO PROF. CHICO POÇO

É mais

image
Bem-vindo,

Conheça o CP²!

A ONG Cursinho Prof. Chico Poço é uma organização civil sem fins lucrativos, que visa anualmente investir em sonhos de centenas de jovens de Jundiaí e região. Trata-se de um cursinho pré-vestibular popular, que tem como público-alvo estudantes que desejam ingressar em uma universidade de qualidade, porém não apresentam condições financeiras para preparar-se fazendo outros cursinhos pagos.

Justamente por esse caráter, fazem-se necessárias ações visando arrecadações e doações em geral. A ideia é continuarmos nossa empreitada sem perdemos o foco filantrópico de nossas ações.

O projeto ADOTE UM ALUNO é uma plataforma de arrecadação de fundos por meio de doações de pessoas físicas ou jurídicas, em contribuições pontuais ou recorrentes. Aqueles que contribuem com doações são chamados de padrinhos da ONG. O objetivo do projeto é auxiliar nossos alunos com a redução gradativa do valor da contribuição mensal paga por estes ao longo do ano, referente à aquisição do material didático e despesas de manutenção do cursinho, como contas de água e de luz, material de limpeza, giz e caneta para lousas etc. Atualmente, o aluno se compromete a contribuir com R$ 35 em cada mês letivo do ano.

Adote um aluno!

NOTÍCIAS E INFORMAÇÕES

CP² participa de mesa de discussão na I Semana de Ensino de História da Unicamp


A educação está no centro das preocupações da sociedade brasileira. Na última quarta-feira, 13, o Cursinho Prof. Chico Poço esteve representado na I Semana de Ensino de História (SEHis) da Unicamp. O evento, organizado pelo corpo discente do curso de licenciatura em História, se propôs a debater “O ensino como prática de resistência”.

Dentre as diversas sessões de conferências, oficinas e mesas redondas, a SEHis contou com uma mesa de discussão sobre cursinhos populares, na qual esteve presente a colaboradora do CP² Mariana Adami. Junto a voluntários dos cursinhos Emancipa, Herbert de Souza e Lélia González - todos da cidade de Campinas -, a plantonista de História do Cursinho Chico Poço abordou um pouco do trabalho desenvolvido pelo movimento de cursinhos populares, apresentou a ONG e dividiu com o público de 55 estudantes e professores algumas das experiências pedagógicas realizadas com seus alunos.

A professora Mariana Adami representou o CP² na I Semana de Ensino de História da Unicamp

“O cursinho popular é um espaço de tensão, uma vez que existe pela ausência do Estado, que oferece um ensino insuficiente, promovendo uma imensa desigualdade de acesso ao ensino superior. Ao mesmo tempo, é também um lugar privilegiado de discussão e formação emancipadora”, argumentou Mariana.

A discussão teve ampla participação da plateia e passou por temas como História em sala de aula, militância política pela democratização do ensino, gestão administrativa, formação docente e até mesmo captação de recursos financeiros. “É sempre um desafio dar conta das demandas dos alunos, já que, no caso do CP², vivemos de doações e com recursos bastante restritos”, respondeu Mariana a uma questão sobre a subsistência da ONG.


Aproximadamente 55 estudantes e professores marcaram presença no evento
(Crédito das fotos: Divulgação)

COMO O CP² FUNCIONA

Voluntários

São mais de 50 voluntários trabalhando todos os dias pela educação

Grade horária

Aulas de segunda a sexta, das 19h às 23h, e também aos sábados, com plantões diários

Simulados e eventos

Preparamos os nossos vestibulandos formal e informalmente, com provas simuladas e eventos que incentivam os alunos

120

vagas para alunos

82

aprovações
can