quinta-feira, 14 de setembro de 2017

CP² participa de mesa de discussão na I Semana de Ensino de História da Unicamp

A educação está no centro das preocupações da sociedade brasileira. Na última quarta-feira, 13, o Cursinho Prof. Chico Poço esteve representado na I Semana de Ensino de História (SEHis) da Unicamp. O evento, organizado pelo corpo discente do curso de licenciatura em História, se propôs a debater “O ensino como prática de resistência”.

Dentre as diversas sessões de conferências, oficinas e mesas redondas, a SEHis contou com uma mesa de discussão sobre cursinhos populares, na qual esteve presente a colaboradora do CP² Mariana Adami. Junto a voluntários dos cursinhos Emancipa, Herbert de Souza e Lélia González - todos da cidade de Campinas -, a plantonista de História do Cursinho Chico Poço abordou um pouco do trabalho desenvolvido pelo movimento de cursinhos populares, apresentou a ONG e dividiu com o público de 55 estudantes e professores algumas das experiências pedagógicas realizadas com seus alunos.

A professora Mariana Adami representou o CP² na I Semana de Ensino de História da Unicamp

“O cursinho popular é um espaço de tensão, uma vez que existe pela ausência do Estado, que oferece um ensino insuficiente, promovendo uma imensa desigualdade de acesso ao ensino superior. Ao mesmo tempo, é também um lugar privilegiado de discussão e formação emancipadora”, argumentou Mariana.

A discussão teve ampla participação da plateia e passou por temas como História em sala de aula, militância política pela democratização do ensino, gestão administrativa, formação docente e até mesmo captação de recursos financeiros. “É sempre um desafio dar conta das demandas dos alunos, já que, no caso do CP², vivemos de doações e com recursos bastante restritos”, respondeu Mariana a uma questão sobre a subsistência da ONG.


Aproximadamente 55 estudantes e professores marcaram presença no evento
(Crédito das fotos: Divulgação)

A ONG Cursinho Prof. Chico Poço é uma organização civil sem fins lucrativos, que visa anualmente investir em sonhos de centenas de jovens de Jundiaí e região. Trata-se de um cursinho pré-vestibular popular, que tem como público-alvo estudantes que desejam ingressar em uma universidade de qualidade, porém não apresentam condições financeiras para preparar-se fazendo outros cursinhos pagos.

0 comentários:

Postar um comentário

COMO O CP² FUNCIONA

Voluntários

São mais de 50 voluntários trabalhando todos os dias pela educação

Grade horária

Aulas de segunda a sexta, das 19h às 23h, e também aos sábados, com plantões diários

Simulados e eventos

Preparamos os nossos vestibulandos formal e informalmente, com provas simuladas e eventos que incentivam os alunos

120

vagas para alunos

82

aprovações
can